terça-feira, 19 de março de 2013

QUESTÕES Auditor Fiscal

1Assinale a opção que está de acordo com as ideias do texto. Apesar de todos os problemas relacionados à Justiça brasileira, um dos grandes avanços no país nos últimos anos foi a criação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Tem sido um alento seus esforços no sentido de racionalizar e modernizar a estrutura burocrática do Poder Judiciário ? quebrando focos de resistência corporativistas ? e de forçar a devida celeridade aos processos que tramitam nos tribunais. A criação de um sistema de estatística, com indicadores que medem uma série de atributos ? relacionados, por exemplo, aos gastos e à produtividade dos estados e das instâncias judiciais ? tem derrubado um dos maiores obstáculos à reforma das práticas do Judiciário: a falta de um diagnóstico preciso. Este é o primeiro e necessário passo para que as mudanças de rota sejam feitas. Mas pôr o sistema nos eixos, atacar suas discrepâncias, requer ação. (Editorial, Jornal do Brasil, 24/8/2009) 
a) A criação do Conselho Nacional de Justiça não representou uma mudança signifi cativa nos problemas relacionados à Justiça brasileira. 
b) O desconhecimento de indicadores referentes aos gastos e à produtividade do sistema é o primeiro passo para as mudanças de rota. 
c) Os esforços do Conselho Nacional de Justiça ainda não conseguiram quebrar os focos de resistências corporativas no sistema judiciário. 
d) Um diagnóstico preciso referente a vários indicadores, como os que revelam gastos e produtividade do judiciário, decorre da criação de um sistema de estatística. 
e) O Poder Judiciário tem procurado racionalizar e modernizar a estrutura das resistências corporativas. 
2Assinale a opção em que a reescrita de segmento do texto não mantém as informações originais. A demanda doméstica depende de vários fatores, e da perspectiva do seu aumento depende a produção industrial. É normal, então, dar atenção especial ao nível do emprego e à evolução da massa salarial real, sem deixar de acompanhar as receitas e despesas do governo federal. Enquanto a ligeira retomada da economia norte-americana é acompanhada por aumento do desemprego, no Brasil o quadro é diferente. Os dados de julho, nas seis principais regiões do País, mostram redução do desemprego de 8,1% para 8%, o que signifi ca a geração de 185 mil postos de trabalho. Essa taxa de desemprego, em julho, é a menor da série desde 2002. Paralelamente, houve melhora na qualidade do emprego, e 142 mil postos foram criados com carteira de trabalho assinada. (O Estado de S. Paulo, Editorial, 21/8/2009) 
a) A demanda doméstica depende de vários fatores, e a produção industrial depende da perspectiva do aumento dessa demanda. 
b) Essa taxa de desemprego é a menor em julho de 2002. Paralelamente, em 142 mil postos, a carteira de trabalho assinada melhorou a qualidade do emprego já existente. 
c) O aumento do desemprego acompanha a ligeira retomada da economia norte-americana, enquanto no Brasil o quadro é diferente. 
d) Nas seis principais regiões do País, os dados de julho mostram a geração de 185 mil postos de trabalho, o que signifi ca redução do desemprego de 8,1% para 8%. 
e) É normal, então, dar atenção especial tanto ao nível do emprego e à evolução da massa salarial real quanto às receitas e despesas do governo federal. 
3Assinale a opção em que o trecho constitui continuação coesa e coerente para o texto retirado do Editorial do jornal Zero Hora (RS), de 28/8/2009. Com a ajuda da tecnologia de comunicação e informação disponível, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está desfazendo a imagem antiga de um órgão público moroso e desorganizado, que cobra mal, fi scaliza mal e presta mau serviço na hora em que o segurado a ele recorre para qualquer benefício. Conquistas administrativas e gerenciais recentes ? alicerçadas nos sistemas computadorizados e, certamente, em reciclagens funcionais ? permitem, por exemplo, que as aposentadorias sejam deferidas em alguns minutos, com dia e hora agendados, ou que o próprio INSS alerte os trabalhadores quando sua aposentadoria já pode ser solicitada. Neste sentido, o Instituto liberou nesta semana mais um lote de correspondências avisando mais de 1,3 mil trabalhadores urbanos de que adquiriram condições de pleitear esse benefício. 
a) Trata-se de um avanço que engrandece o sistema de seguro social estabelecido no Brasil, mesmo que tal efi ciência não se verifi que ainda em todas as áreas, nem abranja toda a estrutura de um organismo que gerencia 11 distintos benefícios, que vão das aposentadorias às pensões por morte, do salário-família ao auxílio-acidente e ao auxílio-doença, entre outros. 
b) Cada um deles exige uma estruturação administrativa complexa e uma fi scalização adequada, tanto para que os cidadãos sejam atendidos com qualidade quanto para evitar que aproveitadores fraudem o sistema e prejudiquem seus benefi ciários. 
c) Apesar disso, a efi ciência mostrada nessa área da Previdência Social ? e em algumas outras agências de serviço público ? precisa ser considerada como um exemplo a ser seguido. 
d) Contanto que a burocracia pública, que tem sido alvo histórico de ajustadas críticas e às vezes de generalizações indevidas, merece o destaque positivo sempre que, como no caso das aposentadorias, consegue vencer a inércia e a inefi ciência e produz resultados que a sociedade não pode deixar de elogiar. 
e) Entretanto, no caso específi co da Previdência, que engloba e gerencia aquele que é o maior fator individual do défi cit das contas públicas brasileiras, a qualidade do serviço se impõe como um dever. 
4Assinale a opção em que o trecho constitui continuação coesa e coerente para o texto abaixo, adaptado de Luiz Carlos Mendonça de Barros, Valor Econômico, 31/8/2009. Quem acompanha o dia a dia dos mercados fi nanceiros sabe que o pensamento ultraliberal em relação à regulação dos mercados fi nanceiros foi dominante desde a década de 1980, mas especialmente a partir do governo Clinton. Bush deu continuidade a essa visão. Os perigos associados a essa postura fi caram ainda maiores em função do aparecimento de uma série de inovações fi nanceiras que criaram segmentos do mercado sem nenhum acompanhamento pelos órgãos reguladores. 
a) Essa era uma grande cooperativa de funcionários, de maneira que o pagamento de bônus por performance a cada período não causava distorções em relação ao valor futuro dos lucros dos acionistas. Esse sistema funcionou de forma correta por décadas no mercado fi nanceiro. 
b) Nesse tipo de instituição, a maioria dos funcionários que recebe esses bônus participa também no capital da empresa. Além disso, essas empresas não tinham ações colocadas no mercado junto a investidores. 
c) Além desses espaços sem lei, instrumentos legítimos de busca de efi ciência das instituições fi nanceiras e que funcionaram adequadamente durante muito tempo foram sendo desvirtuados. 
d) Esse sistema de bônus é uma prática usada para estimular talentos, que nasceu em instituições fi nanceiras organizadas sob a forma de associação de sócios. 
e) Mas a partir do momento em que se aprofundou a separação entre benefi ciários desses bônus e os detentores de ações, a racionalidade do sistema foi destruída e uma nova fonte de risco criada. Neste momento, os mecanismos que criavam estímulos positivos se tornaram instrumentos perigosos e destrutivos. 
5Assinale a opção em que o trecho constitui continuação coesa e coerente para o texto abaixo. O Tesouro Nacional voltou a captar recursos com facilidade no mercado internacional (a mais recente venda de títulos chegou a US$ 525 milhões), apenas para rolar dívidas no exterior a taxas de juros atrativas. As exportações vêm registrando recuperação, mesmo que modesta, e os investimentos estrangeiros diretos, seja para a produção seja para aplicação em ações, se intensifi caram diante de avaliações positivas lá fora sobre a economia do país no pós-crise. (Editorial, O Globo, 15/8/2009) 
a) Portanto, há uma série de fatores que contribuem para ampliar a oferta de moeda estrangeira no Brasil e, nesse caso, respondendo a leis de mercado, o real sofreu natural apreciação, especialmente frente ao dólar. 
b) E esse controle de capitais seria péssimo sinal para potenciais investidores, imprescindíveis no médio e longo prazos. O país não pode se apoiar apenas na muleta do câmbio para abater o ?Custo Brasil?. 
c) A fi m de que, além do que tem sido feito pelo Banco Central (como compras de dólares excedentes para reforçar as reservas do país), da liberalização progressiva das restrições para transações com moeda estrangeira no país e de mecanismos convencionais de tributação, não há muito o que se possa implementar para evitar momentos de apreciação indesejada do real. 
d) Tal valorização atenua essas pressões sobre a infl ação ? o que possibilita a manutenção de juros básicos abaixo de dois dígitos, o que é inédito desde o lançamento do real ?, mas desagrada aos que dependem da receita de exportação e aos que sofrem forte concorrência de importações. 
e) Enquanto essa alternativa do câmbio fi xo ou quase fi xo, pelo qual todo o risco acaba fi cando nas mãos do Banco Central, se mostrou inadequada para uma economia como a brasileira, com crescente grau de abertura. 
6Os trechos abaixo constituem um texto adaptado do Editorial de O Globo, de 24/8/2009, mas estão desordenados. Ordene-os nos parênteses e indique a opção que corresponde à sequência correta. ( ) Até mesmo em países com regras rígidas (França e Alemanha, por exemplo), sindicatos perceberam a gravidade desse momento e aceitaram negociar reduções temporárias de jornada de trabalho com respectiva diminuição de salários e benefícios, em contrapartida à manutenção de empregos. ( ) A recente crise econômica mundial ? que por pouco não empurrou o planeta para uma depressão tão terrível como a de 1929-1934 ? mostrou, na prática, a importância de se ter fl exibilidade nos contratos de trabalho. ( ) Diante de tal experiência, a insistência em se discutir uma redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais (sem alteração de salários) parece esdrúxula. Mudar uma das bases das regras contratuais em meio a uma conjuntura ainda nebulosa representa enorme risco para os trabalhadores. ( ) Dessa forma, o impacto da crise sobre o mercado de trabalho, especialmente no Brasil, não chegou a ter a dimensão trágica que a crise certamente causaria em outra situação, de mais rigidez nas regras contratuais. E isso sem dúvida contribuiu para abreviar o período recessivo. ( ) No Brasil ocorreu algo semelhante àqueles países. A indústria demitiu, mas, em alguns setores (mineração, siderurgia, bens de consumo duráveis), o quadro teria sido pior não fosse a possibilidade de se recorrer a férias coletivas, licenças parcialmente remuneradas, banco de horas etc. 
a) 1,2,4,3,5 
b) 2,1,5,4,3 
c) 4,1,3,5,2 
d) 3,4,1,2,5 
e) 5,3,2,1,4 
7Em relação ao texto, assinale a opção incorreta. Estamos entrando no terço fi nal de 2009 com uma visão mais clara sobre os fatores que levaram à crise fi nanceira que nos atingiu a partir do colapso do banco Lehman Brothers. Um dos pontos centrais na sua construção foi, certamente, a questão da regulação e controle das instituições fi nanceiras. Mesmo não sendo a origem propriamente dita da crise, a regulação falha permitiu que os elementos de fragilidade no sistema assumissem enormes proporções. Depois de termos vivido um longo período em que prevaleceu a ilusão da racionalidade intrínseca aos mercados fi nanceiros, hoje há novamente o reconhecimento das fragilidades e dos riscos sistêmicos associados a seu funcionamento. (Luiz Carlos Mendonça de Barros, Valor Econômico, 31/8/2009) 
a) O emprego da primeira pessoa do plural em ?Estamos? (ℓ.1), ?nos?(ℓ.3) e ?termos?(ℓ.9) é um recurso retórico que tem como efeito buscar o envolvimento do leitor no texto. 
b) A substituição de ?em que?(ℓ.10) por no qual mantém a correção gramatical e as informações originais do período. 
c) O termo ?falha?(ℓ.7) funciona como um adjetivo que caracteriza o substantivo ?regulação?. 
d) A expressão ?sua construção?(ℓ.4 e 5) refere-se ao antecedente ?banco Lehman Brothers?. 
e) A expressão ?seu funcionamento?(ℓ.13) refere-se ao antecedente ?mercados fi nanceiros?(ℓ.11). 
8Em relação ao texto, assinale a opção correta. Há alguma esperança de que a diminuição do desmatamento no Brasil possa se manter e não seja apenas, e mais uma vez, o refl exo da redução das atividades econômicas causada pela crise global. Mas as notícias ruins agora vêm de outras frentes. As emissões de gases que provocam o efeito estufa pela indústria cresceram 77% entre 1994 e 2007, segundo estimativas do Ministério do Meio Ambiente a partir de dados do IBGE e da Empresa de Pesquisa Energética. Para piorar, as fontes de energia se tornaram mais ?sujas?, com o aumento de 122% do CO2 lançado na atmosfera, percentual muito acima dos 71% da ampliação da geração no período. Assim, enquanto as emissões por desmatamento tendem a se reduzir para algo entre 55% e 60% do total, as da indústria e do uso de combustíveis fósseis ganham mais força. (Editorial, Valor Econômico, 1/9/2009) 
a) Em ?possa se manter?(ℓ.2) o pronome ?se? indica sujeito indeterminado. 
b) O termo ?causada?(ℓ.4) está no singular e no feminino porque concorda com ?esperança?(ℓ.1). 
c) O termo ?enquanto?(ℓ.13) confere ao período uma relação de consequência. 
d) Em ?se tornaram?(ℓ.10) o pronome ?se? indica voz passiva. 
e) O segmento ?que provocam o efeito estufa pela indústria?(ℓ.6 e 7) constitui oração subordinada adjetiva restritiva. 
9Em relação ao texto, assinale a opção correta. A queda das exportações brasileiras se deveu basicamente a dois fatores: queda na demanda externa de commodities e, mais ainda, na de produtos manufaturados, situação que foi agravada pela evolução da taxa cambial, pois a valorização do real ante o dólar encareceu os bens brasileiros para os estrangeiros. Parece difícil que neste fi nal do ano haja mudança de situação, pois os países industrializados mostram uma recuperação muito limitada ? especialmente os europeus ?, enquanto as perspectivas para os da América Latina continuam difíceis. Poderá haver, talvez, apenas uma ligeira melhora na exportação de commodities. Não se pode esperar nenhuma revolução na política cambial. No caso das importações, ao contrário, a situação pode mudar signifi cativamente até o fi nal do ano, quando a demanda doméstica aumenta e estimula a indústria a produzir mais. (Editorial, O Estado de S. Paulo, 2/9/2009) 
a) Subentende-se no trecho ?na de produtos manufaturados?(ℓ.3 e 4) a elipse da palavra ?queda? após ?na?. 
b) O termo ?pois?(ℓ.5) estabelece no período uma relação de consequência. 
c) O termo ?quando?(ℓ.16) estabelece no período uma relação de condição. 
d) Estaria gramaticalmente correta a redação para a linha 13: Não se podem esperar. 
e) Mantém-se a correção gramatical do período e suas informações originais ao se substituir a expressão ?ante o?(ℓ.5) por qualquer uma das seguintes: em relação ao, diante do, frente ao. 
10Assinale a opção correta em relação ao texto. O número de brasileiros com acesso à internet em sua residência vem crescendo em ritmo cada vez mais veloz. No início do ano passado, o Brasil tinha 14 milhões de usuários residenciais da rede mundial de computadores. Em fevereiro de 2008, os internautas residenciais do País somavam 22 milhões de pessoas ? mais 8 milhões, ou 57%. Esses números tornam a internet o segundo meio de comunicação mais abrangente do Brasil, atrás apenas da televisão. Chegou-se a dizer que esse é um meio elitizado, utilizado apenas pelas classes A e B. Mas uma pesquisa mostra que as classes C e D utilizam amplamente a internet. No ano passado, os brasileiros compraram mais computadores (10,5 milhões de unidades) do que televisores. As vendas continuam a crescer em 2008, o que justifi ca previsões de que, no fi m do ano, haverá 45 milhões de internautas no País. (Texto de O Estado de S. Paulo, 9/4/2008) 
a) A eliminação de ?do? em ?do que televisores?(ℓ.15 e 16) mantém a correção gramatical do período. 
b) Em ?Chegou-se?(ℓ.10), o ?-se? indica voz passiva. 
c) O termo ?Mas?(ℓ.11) insere no texto uma relação de comparação. 
d) O emprego de sinal indicativo de crase em ?à internet? (ℓ.1) justifi ca-se pela regência de ?brasileiros?. 
e) A presença de preposição em ?previsões de que? (ℓ.17) decorre da regência de ?justifi ca?. 
11Assinale a opção que preenche corretamente as lacunas do texto abaixo. O tema espinhoso da conferência de dezembro em Copenhague será a redução de emissões __1__ desmatamento e degradação de fl orestas, conhecida como Redd (ao apodrecer ou queimar, a madeira lança CO2 no ar). Redd é uma maneira barata de reduzir emissões, __2__ restringe só atividades predatórias, como a pecuária extensiva de baixa rentabilidade. O Brasil poderia obter bons recursos no mercado mundial de carbono, pois vem reduzindo o desfl orestamento. Brasília, contudo, aceita apenas doações voluntárias __3__ compensação pelo desmatamento evitado. Resiste __4__ converter o ativo em créditos negociáveis, argumentando que países ricos se safariam de suas obrigações pagando pouco pelo ?direito de poluir? (créditos de carbono Redd que inundariam o mercado). Para impedir o desvio, bastaria acordar um teto para os créditos Redd. Por exemplo, 10% do total de reduções. Para usufruir desse mercado, o Brasil precisaria recalcular quanto produz, hoje, de poluição __5__ desmatamento. (Folha de S. Paulo, Editorial, 31/8/2009) 
a) do, porque, de, à, no. 
b) por, pois, como, a, com o. 
c) com o, embora, em, por, em. 
d) em, mas, por, ao, pelo. 
e) no, já que, na, de, contra o. 
12Os trechos abaixo constituem um texto adaptado de O Globo. Assinale a opção que apresenta erro de concordância. 
a) Para sustentar um crescimento duradouro nos moldes do registrado no ano passado, a economia brasileira precisa se preparar, multiplicando seus investimentos, que, aliás, parecem deslanchar. Mas leva algum tempo até que atinjam a fase de maturação. 
b) Nesse período, seria preferível que a economia crescesse em ritmo moderado, na faixa de 4% a 5% ao ano, para evitar pressões indesejáveis sobre os preços ou uma demanda explosiva por importações, o que poderia comprometer em futuro próximo as contas externas do país. 
c) O Brasil felizmente tem uma economia de mercado, na qual controles artifi ciais não funcionam ou causam enormes distorções. As iniciativas de política econômica para se buscar um equilíbrio conjuntural deve, então, se basear nos conhecidos mecanismos de mercado. 
d) No caso do Banco Central, o instrumento que tem mais impacto sobre as expectativas de curto prazo, sem dúvida, é a taxa básica de juros, que estabelece um piso para a remuneração dos títulos públicos e, em consequência, para as demais aplicações fi nanceiras e operações de crédito não-subsidiado. 
e) Se a taxa de juros precisa agir sozinha na busca desse equilíbrio conjuntural, o aperto monetário pode levar os agentes econômicos a reverem seus planos de investimento, e com isso o ajuste se torna mais moroso, sacrifi cando emprego e renda. 
13Os trechos a seguir constituem um texto adaptado de Valor Econômico. Assinale a opção que apresenta erro de sintaxe. 
a) Pela primeira vez desde a década de 1970, uma onda de fome se espalha por vários pontos do globo simultaneamente. Os protestos não ocorrem apenas na miserável África, mas atingem o Vietnã e as Filipinas, na Ásia, as ex-províncias soviéticas, como o Cazaquistão, e os países latino-americanos, como o México. 
b) Ao contrário das crises de anos anteriores, não há nenhuma grande quebra de safra provocada por desastres climáticos de grandes proporções ? a única exceção atual é o trigo. Desta vez, os próprios preços se abatem sobre os miseráveis e remediados dos países em desenvolvimento com a força de calamidades naturais. 
c) A reação dos governos diante da pressão de massas esfomeadas na rua, ou diante da possibilidade de tê-las em futuro próximo, foi a suspensão das exportações, a redução das tarifas de importação, o subsídio direto ao consumo ou o controle de preços. 
d) As previsões de infl ação média dos países emergentes subiram para algo em torno de 7% este ano. Quando examinada a infl ação específi ca dos alimentos, os índices pulam para os dois dígitos. O trigo aumentou 77% no ano passado e o caso do arroz é dramático para os pobres da Ásia: ele mais que dobrou de preço no ano. 
e) A instabilidade econômica criada com a crise das hipotecas nos EUA soma-se agora princípios de instabilidade política em boa parte do planeta, fruto de uma situação que tem tudo para se tornar explosiva. A alta dos preços dos alimentos é forte e disseminada à ponto de elevar os índices de infl ação em todo o mundo. 
14Os trechos abaixo constituem um texto adaptado do Editorial do jornal Folha de S. Paulo, de 20/8/2009. Assinale a opção em que o segmento está gramaticalmente correto. 
a) No entanto, dez meses depois da quebra do banco americano Lehman Brothers, que desencadeou a derrocada vertiginosa, as novas regras praticamente continuam em fase de discussões, sejam no plano internacional, sejam no ambiente doméstico dos países que concentraram as operações responsáveis pelo abalo sistêmico. 
b) Se já parece ser possível comemorar a recuperação embrionária, o mesmo não se pode afi rmar da prometida reforma nas fi nanças globais. Até pouco tempo, a modifi cação radical das regras sobre a atuação dos bancos nos sistemas fi nanceiros eram alardeadas como condição fundamental para a retomada do crescimento em bases sólidas. 
c) A economia mundial registra, nas últimas semanas, sinais de recuperação, ainda que lenta. Países cujo crescimento foi duramente afetado desde o ano passado ? como França, Japão, Alemanha e mesmo Estados Unidos ? já exibem indicadores que evidenciam saída da recessão ou, pelo menos, menor retração da atividade econômica. 
d) Enquanto isso, surgem indícios de que instituições fi nanceiras retomam estratégias de investimento arriscadas ? tais como especulação com taxas de câmbio e empréstimos à clientes de altíssimo risco ?, prometendo elevada rentabilidade. É como se a memória do trauma recente já estivesse apagada: foi justamente esse tipo de atuação que originou o colapso mundial e intensifi cou seus efeitos. 
e) O movimento se segue às bilionárias operações de salvamento e injeção de capital feitas pelos governos de vários países para impedir a quebradeira generalizada de bancos. A ausência de regulamentação ampla e efi caz para a atuação das instituições fi nanceiras são ainda mais preocupantes num contexto de recuperação econômica. 
15Os trechos abaixo constituem um texto adaptado do Editorial do jornal O Globo, de 26/8/2009. Assinale a opção em que o segmento está gramaticalmente correto. 
a) Quando se trata de enfrentar a ameaça das mudanças climáticas à Humanidade, junta-se notícias apavorantes, desempenho pífi o da maioria dos países e pequenos avanços, confi gurando um quadro de urgência e de angústia. 
b) No Ártico, a temperatura da água está quase 5 graus em cima do normal.Todas as expectativas convergem para a Conferência sobre Mudança Climática da ONU, em dezembro, em Copenhague, na Dinamarca. 
c) Uma coisa é ter noção de que a temperatura dos oceanos está subindo. Outra é fi car sabendo, pelo Centro Nacional de Dados Climáticos, dos EUA, que a temperatura média dos oceanos em julho ? 17 graus ? bateram recorde em 130 anos de monitoramento. 
d) Uma coisa é o mundo ser informado de que as geleiras estão se derretendo num ritmo assustador. Outra coisa é tomar conhecimento da primeira estação de esqui do mundo a sucumbir ao aquecimento global: o Glaciar Chacaltaya, na Bolívia, importante contribuinte da bacia que abastece de água La Paz. 
e) Até lá, é preciso que cada um faça mais que sua parte. No Brasil, o setor privado lhe mobiliza e empresários se comprometeram, no encontro ?Brasil e as mudanças climáticas?, a publicar anualmente o inventário de suas empresas das emissões de gases que provocam efeito estufa e as ações adotadas para reduzi-las. 
16Os trechos abaixo constituem um texto adaptado do Editorial do jornal Valor Econômico de 1/9/2009. Assinale a opção em que o segmento apresenta erro gramatical. 
a) Diante de números ruins para o futuro do ambiente, não deixa de ser algo animador e cheio de possibilidades futuras a união de 22 grandes empresas para lançar uma carta ambiental. 
b) Uma das metas é buscar a redução contínua do balanço líquido de CO2 e uma maneira de tornar-lhe mensurável é a publicação de inventários anuais das emissões. 
c) As empresas se comprometem a monitorar a emissão dos gases do efeito estufa de várias formas. Uma delas, por meio de investimentos que promovam a diminuição da emissão nos processos, produtos e serviços. 
d) As companhias também aproveitarão o seu grande papel despoluidor na cadeia produtiva para convencer seus fornecedores a fazerem o mesmo. 
e) A iniciativa é inédita e as medidas propostas não passam perto de devaneios ou soluções idealistas ? têm como pano de fundo o mais sólido realismo empresarial. 
17Os trechos a seguir constituem um texto adaptado do Editorial de O Estado de S. Paulo, de 30/8/2009. Assinale a opção em que o segmento apresenta erro gramatical. 
a) A Pesquisa Anual de Serviços, do IBGE, é um retrato confi ável do emprego, do salário e da renda no setor que mais contribui para o PIB (65,8%). Na pesquisa que saiu agora, de 2007, o IBGE se valeu de dados de 1 milhão de empresas, que empregavam 8,7 milhões de pessoas e obtiveram receita operacional de R$ 580,6 bilhões. 
b) O rendimento médio dos trabalhadores do setor declinou de 3,2 salários mínimos para 2,5 salários mínimos no período. Sabe-se que o salário mínimo foi corrigido bem acima da infl ação, mas o salário real nos serviços cresceu apenas 6,3% entre 2003 e 2007, ou seja, abaixo do PIB. 
c) A participação da folha de salários no valor adicionado caiu de 51,8%, em 2003, para 47,4%, em 2007. É um indício de que mais recursos foram destinados para pagamento de tributos ou para aumentar os lucros das companhias. 
d) Nela, o IBGE comparou os dados de 2003 com os de 2007, período em que a massa salarial paga pelas empresas pesquisadas evoluíram de R$ 61 bilhões para R$ 106,8 bilhões. 
e) Quando se somam salários, retiradas e outras remunerações, alguns setores apresentaram recuperação expressiva entre 2006 e 2007 ? caso dos serviços fi nanceiros de corretoras e distribuidoras de valores (+28,6%), atividades imobiliárias e aluguel de bens (+18,6%), serviços de informação (+10,3%) e serviços prestados às famílias (+9,8%). 
18Os trechos a seguir constituem um texto adaptado de Valor Econômico. Assinale a opção que apresenta erro gramatical. 
a) Há fatos e erros envolvidos na história da rejeição aos biocombustíveis, como é costume acontecer sempre que interesses econômicos poderosos estão em jogo. Um dos erros mais comuns é o de misturar no mesmo argumento o etanol à base de milho, que foi a opção dos EUA, e o etanol à base de cana-de-açúcar, utilizado pelo Brasil. 
b) A equação de benefícios é abertamente favorável à cana, já que, no etanol de milho, gasta-se quase tanta energia suja para produzi-lo que as vantagens praticamente desaparecem. 
c) Ainda assim, a elevação nos preços dos alimentos tem como fator principal a melhoria do nível de renda e de consumo de centenas de milhões de pessoas na Índia e na China, que antes estavam afastadas do mercado. 
d) O etanol de milho é um programa caro, que prospera mediante subsídios do governo e distorce preços. Ele, de fato, concorreu para substituir outras culturas na busca por áreas de produção e deslanchou uma infl ação nos preços dos alimentos. 
e) O único argumento a favor do etanol de milho não é econômico, e, sim, político. O governo Bush incentivou- os por não querer mais depender do petróleo do explosivo Oriente Médio, e nem terem o fornecimento de combustíveis alternativos nas mãos de países que não sejam inteiramente confi áveis para os EUA. 
19Os trechos abaixo foram adaptados do Editorial do Correio Braziliense de 18/8/2009. Assinale a opção em que o segmento apresenta erro de emprego dos sinais de pontuação. 
a) Um dos agravantes é a falta de experiências bem-sucedidas e replicáveis Brasil afora, além da ausência de um marco regulatório que estabeleça não apenas responsabilidades, como também padrões mínimos a serem observados na destinação do lixo pelas autoridades regionais e municipais. 
b) O que fazer com essa perigosa montanha de sujeira é um desafi o que, assim como ocorre nos países mais desenvolvidos, a sociedade brasileira precisa enfrentar e resolver o quanto antes. 
c) Os brasileiros produzem 43 milhões de toneladas de lixo por ano. Isso quer dizer, que todos os dias são retiradas 150 mil toneladas de restos, embalagens e dejetos das casas, ruas e avenidas em todo o país. 
d) Depois de quase 20 anos de debates e embates entre interesses divergentes, o país caminha para superar essa defi ciência e, em breve, poderá contar com uma legislação federal que estabeleça diretriz a ser seguida em todo o território nacional. 
e) Já é hora de cada um dos que se dizem adeptos da preservação ambiental deixar de atirar lixo pela janela do carro ou de despejar suas sobras no lote vago do vizinho. Afi nal, mais do que um modismo, o compromisso com a ecologia precisa ir além do discurso; requer atitude de cada um e o envolvimento de todos. 
20Assinale a opção correta em relação ao emprego dos sinais de pontuação no texto abaixo. A Conferência de Copenhague será a 15a dos países que integram a Convenção do Clima, de 1992. É o prazo fi nal para que se adote um tratado substituto ao Protocolo de Kyoto (1997), (1) que fracassou no objetivo de reduzir a poluição aceleradora do aquecimento global. Teme-se que Copenhague fi que aquém do que seria necessário para sanar as defi ciências de Kyoto. Em causa estão emissões dos gases do efeito estufa, como o CO2. Eles são produzidos por vários setores: (2) energia, (3) indústria, (3) transportes, (3) agricultura e desmatamento, entre os principais. Os compostos engrossam um cobertor invisível na atmosfera, (4) aquecendo-a globalmente. A temperatura média já se elevou 0,7ºC em dois séculos. Para evitar que ultrapasse a barreira dos 2ºC, (5) considerada perigosa para a estabilidade do clima planetário, (5) pesquisadores estimam que seria preciso cortar até 40% das emissões antes do ano 2020. (Folha de S. Paulo, Editorial, 31/8/2009) 
a) (1) O emprego de vírgula se justifi ca porque isola oração subordinada adjetiva restritiva. 
b) (2) O emprego de sinal de dois-pontos justifi ca-se porque antecede citação de discurso alheio ao do autor do texto. 
c) (5) O emprego de vírgulas se justifi ca para isolar oração subordinada reduzida de gerúndio. 
d) (4) O uso de vírgula se justifi ca para isolar expressão apositiva. 
e) (3) As vírgulas se justifi cam porque isolam elementos de mesma função sintática componentes de uma enumeração. 
21?La calle? está tranquila Zapatero ha declarado a Newsweek que para comprobar que España no se hunde «sólo hay que salir a la calle». Subraya así la paradoja de que no exista confl ictividad social con cuatro millones de parados. Tiene razón en parte, aunque quizá debería preguntarse por qué la calle está tranquila y entonces su análisis no podría ser tan complaciente. Según publicamos hoy, la economía sumergida ha aumentado el 30% en el verano que ahora fi naliza. Es el cálculo de los inspectores de Trabajo, que han estimado en 320 millones de euros la recaudación en multas para 2009, una cifra récord. Así pues, en el auge de la economía sumergida ? de la que un país no puede sentirse orgulloso, sino todo lo contrario ? está la explicación de la calma de la calle, puesto que los parados optan por las «chapuzas» para ir tirando. Aquí estaría la explicación de otro dato que Zapatero comentó, asombrado, ante el Comité Federal: sólo 28.000 parados sin ingresos han solicitado los 420 euros, cuando los posibles benefi ciarios de esta medida son en torno a un millón. Como el subsidio lleva aparejada la obligación de asistir a cursos de formación, tal vez la mayoría de estos desempleados sin ingresos en realidad sí cobran por algún trabajo, aunque no declaran, ni cotizan. Ello quiere decir que la política social de Zapatero se vuelve contra él y contra los que él dice proteger. El empleo que se crea es clandestino por las rigideces del mercado laboral y al subir los impuestos aumentará la economía del dinero negro. (El mundo, 22/09/09). En el texto se dice que en España no hay confl ictividad social: 
a) por la solidez institucional. 
b) gracias a las prestaciones públicas asistenciales. 
c) a pesar del desempleo. 
d) debido a la efi cacia de la política laboral del gobierno. 
e) pese al aumento de la recaudación por multas. 
22De acuerdo con el texto, las actividades económicas marginales en España: 
a) disminuirán si suben los impuestos. 
b) han aumentado. 
c) elevarán las cotizaciones al tesoro. 
d) garantizan un aumento de los ingresos públicos. 
e) ocupan a cerca de un millón de parados. 
23Dentro del texto, la palabra «chapuzas» signifi ca: 
a) pequeñas contravenciones. 
b) obras sin arte ni esmero. 
c) contratos temporales. 
d) cursos de reciclaje profesional. 
e) subsidios fraudulentos. 
24Periodo recesivo hasta 2010: UNAM José Luis Calva Téllez, académico del Instituto de Investigaciones Económicas de la Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM), dijo que de aprobarse el paquete económico del presidente Felipe Calderón, habría una pérdida en 2010 de 200 mil empleos y una contracción del Producto Interno Bruto (PIB) de 1.8 por ciento. Para ese especialista, la infl ación alcanzaría 6.1 por ciento anual a causa de las alzas de impuestos; y el défi cit de la cuenta corriente se situaría en 12 mil millones de dólares. Destacó que esos resultados negativos estarán infl uenciados aún por la recesión económica del país, por la carga fi scal que se enfrentaría con la aprobación del presupuesto económico como lo presentó el Ejecutivo federal ante el Congreso; y por la baja inversión que habrá por parte del sector privado. ?La Secretaría de Hacienda y Crédito Público está esperando que la economía de Estados Unidos levante a México, pero en aquel país la recuperación se está enfocando a amortizar deudas y por consecuencia el consumo seguirá deprimido?, indicó. (Excélsior, 22/09/09). En el texto, la locución ?de aprobarse? tiene valor: 
a) condicional. 
b) concesivo. 
c) temporal. 
d) causal. 
e) imperativo. 
25De acuerdo con las declaraciones del académico de la UNAM, recogidas en el texto, en 2010: 
a) la infl ación anual se elevará al 6,1%. 
b) igual el sector privado invierte menos. 
c) a lo mejor se expande el PIB. 
d) se enfocará la amortización de deudas. 
e) puede que desaparezcan empleos en México. 
26Los 17 mil chilenos con mayores ingresos entregan el 35% del impuesto a la renta En Chile, 1.329.297 personas pagan impuestos a la renta, ya sea bajo la modalidad de segunda categoría o de global complementario. A estas se suman otras 6.346.693 que si bien son formalmente contribuyentes para los registros del Servicio de Impuestos Internos (SII), en la práctica están en el primer tramo impositivo, que es cero. De este 1,32 millón de chilenos, el 1,27% está en el tramo más alto de impuestos ? con una tasa marginal del 40% ?, que es para quienes tienen ingresos de cerca de $5,5 millones de pesos mensuales o más. En conjunto, pagan más tributos al año que los bancos o todo el sector comercio. De acuerdo con los datos del SII, este grupo es el responsable del 35,1% de la recaudación por impuesto a la renta; es decir, US$ 908 millones del total de US$ 2.589 millones que los contribuyentes chilenos aportan por este concepto. Para el socio principal de Ernst & Young, Cristián Levefre, la cifra demuestra que el grueso del aporte de impuestos lo entregan quienes más dinero reciben. Según él, existe una discriminación entre los contribuyentes de los tramos altos. Los independientes ? muchos de ellos empresarios ? tienen opciones de desarrollar una planifi cación tributaria para reducir el pago y los dependientes no las tienen. A su juicio, Chile debería impulsar benefi cios para este segmento, como los que hay en economías más desarrolladas, como EE.UU., Inglaterra y España, donde se deduce por pago de colegios e intereses de créditos hipotecarios. (El Mercurio, 25/09/09). Según el texto, el cobro del impuesto sobre la renta en Chile: 
a) se concentra en los mayores ingresos. 
b) incluye a la mayoría de la población. 
c) alcanza al 35% de los trabadores. 
d) castiga a los autónomos. 
e) es menor entre los empleados bancarios. 
27En el texto se aconseja: 
a) aumentar los tributos al sector bancario. 
b) disminuir los intervalos impositivos. 
c) introducir deducciones por determinados pagos. 
d) reducir la tasa marginal de los tramos de impuestos. 
e) gravar más a los independientes. 
28En el contexto del texto, ?a su juicio? conserva su sentido al sustituirse por: 
a) a su aire. 
b) en su prejuicio. 
c) a lo suyo. 
d) en su opinión. 
e) a regañadientes. 
29De acuerdo con el texto, los contribuyentes dependientes chilenos: 
a) se benefi cian con desgravaciones. 
b) están concentrados en los tramos impositivos intermedios. 
c) cotizan más que los bancos. 
d) planifi can el pago de sus tributos. 
e) sufren discriminación. 
30Necesidad de préstamos Los gobiernos latinoamericanos necesitarán entre 350 y 400 billones de dólares en préstamos en 2010 para reactivar sus economías tras la crisis fi nanciera global, según la vicepresidenta del Banco Mundial para América Latina y el Caribe, Pamela Fox. La obtención de préstamos no será fácil, incluso para proyectos de inversión, advirtió la funcionaria, debido a las difi cultades para conseguir fondos que están restringidos por la enorme demanda internacional de las naciones desarrolladas para sus paquetes de estímulo. ?A raíz de la crisis el papel del Estado ha crecido a niveles que eran inimaginables años atrás?, dijo Fox, pero el Estado dispone de menos recursos, de forma tal que ?este momento exige más de los ciudadanos que pagan impuestos, especialmente de aquéllos con más ingresos, que deberían tener que afrontar una mayor carga tributaria?, indicó. La funcionaria destacó que según la Organización de Cooperación Económica y Desarrollo menos de un 4% de los ingresos públicos en America Latina provienen de pagos de impuestos personales, comparado con un 27% en las naciones industrializadas. (El Nacional, 29/09/09). Según el texto, la reactivación económica de América Latina tras la crisis fi nanciera global: 
a) supondrá una mayor regulación de la intervención estatal. 
b) demandará entre 350 y 400 mil millones de dólares. 
c) recabará más de toda la ciudadanía. 
d) exigirá entre 350 y 400 millones de millones de dólares. 
e) incidirá en los paquetes de estímulo de los países desarrollados. 
31The world economy is fi tfully getting back to normal, but it will be a ?new normal?. This phrase has caught on, even if people disagree about what it means. In the new normal, as defi ned by Pimco´s CEO, Mohamed El-Erian, growth will be subdued and unemployment will remain high. ?The banking system will be a shadow of its former self,? and the securitization markets, which buy and sell marketable bundles of debt, will presumably be a shadow of a shadow. Finance will be costlier and investment weak, so the stock of physical capital, on which prosperity depends, will erode. The crisis invited a forceful government entry into several of capitalism´s inner sanctums, such as banking, American carmaking and the commercial-paper market. Mr El-Erian worries that the state may overstay its welcome. In addition, national exchequers may start to feel some measure of the fi scal strain now hobbling California. America´s Treasury, in particular, must demonstrate that it is still a ?responsible shepherd of other countries´ savings.? In paragraph 1, growth in the new order is defi ned as 
a) both real and active. 
b) absolutely extraordinary. 
c) not very active or busy. 
d) sustainable and rapid. 
e) unpredictable. 
32In paragraph 1, fi nance is referred to as 
a) remaining low throughout the crisis. 
b) having been affected by the crisis. 
c) having eroded throughout the process. 
d) likely to be considered in a future analysis. 
e) likely not to be hit by this scenario. 
33In paragraph 2, the author mentions ?the fi scal strain now hobbling California?. In other words, the fi scal 
a) policies which have been favouring California´s growth. 
b) pressure currently preventing California´s development. 
c) programmes successfully spoused by California. 
d) measures which have steadily gained acceptance. 
e) incentives recently promoted by the Californian government. 
34This year´s edition of the Taxation Trends in the European Union appears at a time of upheaval. The effects of the global economic and fi nancial crisis have hit the European Union (EU) with increasing force from the second half of 2008. Given that the last year for which detailed data are available is 2007, this year´s report cannot yet analyze the consequences of the recession on tax revenues. Nevertheless, the report takes stock of the tax policy measures taken by EU governments in response to the crisis up to spring 2009. The European Union is, taken as a whole, a high tax area. In 2007, the overall tax ratio, i.e. the sum of taxes and social security contributions in the 27 Member States amounted to 39.8% of GDP. This value is about 12 percentage points above those recorded in the United States and Japan. The high EU overall tax ratio is not new, dating back essentially to the last third of the 20th century. In those years, the role of the public sector became more extensive, leading to a strong upward trend in the tax ratio in the 1970s, and to a lesser extent also in the 1980s and early 1990s. According to paragraph 1, the global economic and fi nancial crisis 
a) has impacted on the EU. 
b) may still hit the European Union. 
c) has caused tax reductions in the EU. 
d) could have affected the EU. 
e) might bring about growth in the EU. 
35In relation to the EU´s overall tax ratio, it 
a) must hit 39.8% of GDP. 
b) is likely to reach 39.8% of GDP. 
c) is soon to be defi ned. 
d) exceeds half the GDP. 
e) equals to 39.8% of GDP. 
36According to paragraph 3, the role played by the public sector 
a) widened. 
b) lessened. 
c) diminished. 
d) faded. 
e) decreased. 
37Question (Q) 1: Margolis: When you took offi ce, Brazil was regarded as an underachiever, and the last among the BRIC nations. Now Brazil is considered a star among emerging countries. What´s happened? Lula: No one respects anyone who doesn´t respect themselves. And Brazil always behaved like a second-class country. We always told ourselves we were the country of the future. But we never transformed these qualities into anything concrete. In a globalized world you cannot sit still. You have to hit the road and sell your country. So we decided to make strengthening Mercosul (the South American trading bloc) a priority, and deepened our relations with Latin America in general. We prioritized trade with Africa and went into the Middle East aggressively. Our trade balance today is diversifi ed. This helped us cushion the blow of the economic crisis. Q2: Margolis: Has Brazil´s success in navigating the economic crisis changed investors´views? Lula: There was no miracle. We had a strong domestic market. We had consumers who wanted to buy cars. We reduced part of the sales tax and asked the companies to offer consumers credit on affordable items. It´s the same case with refrigerators, stoves, washing machines, and with computers and the housing construction. Q3: Margolis: What are the lessons for other countries? Lula: The great lesson is that the state has an important role to play, and has great responsibility. We don´t want the state to manage business. But it can be an inducer of growth and can work in harmony with society. In his answer to question 1, Brazil´s president refers to ?strengthening Mercosul as a priority.? In other words, a measure he considered 
a) risky. 
b) unattainable. 
c) pivotal. 
d) unnecessary. 
e) advisable. 
38In his answer to question 2, Luiz Inácio Lula da Silva says that 
a) the Brazilian domestic market was frail. 
b) a miracle did come about in Brazil. 
c) credit on affordable items was halved. 
d) part of the sales tax was lowered. 
e) consumers were not willing to spend. 
39Brazil´s president refers to the country´s diversifi ed trade balance as having 
a) contributed to worsen the global economic crisis. 
b) resulted from trade with one sole strategic partner. 
c) been prevented by internal regulations. 
d) been considered as an unattainable goal. 
e) minimized the adverse effects of the world crisis. 
40In his answer to question 3, Brazil´s president 
a) emphasizes the role played by the private sector. 
b) criticizes initiatives derived from private ownership. 
c) sees the private sector as an inducer of growth. 
d) affi rms the signifi cance of the state. 
e) disregards duties attributed to the state. 
41Considere a seguinte proposição: ?Se chove ou neva, então o chão fi ca molhado?. Sendo assim, pode-se afi rmar que: 
a) Se o chão está molhado, então choveu ou nevou. 
b) Se o chão está molhado, então choveu e nevou. 
c) Se o chão está seco, então choveu ou nevou. 
d) Se o chão está seco, então não choveu ou não nevou. 
e) Se o chão está seco, então não choveu e não nevou. 
42Três meninos, Zezé, Zozó e Zuzu, todos vizinhos, moram na mesma rua em três casas contíguas. Todos os três meninos possuem animais de estimação de raças diferentes e de cores também diferentes. Sabe-se que o cão mora em uma casa contígua à casa de Zozó; a calopsita é amarela; Zezé tem um animal de duas cores ? branco e laranja ? ; a cobra vive na casa do meio. Assim, os animais de estimação de Zezé, Zozó e Zuzu são, respectivamente: 
a) cão, cobra, calopsita. 
b) cão, calopsita, cobra. 
c) calopsita, cão, cobra. 
d) calopsita, cobra, cão. 
e) cobra, cão, calopsita. 
43Se α = 3 e , então β = 3 e . Se α = e3 , então β ou δ são iguais a 3 e . Se δ = e3 , então β = e3 Se δ = 3 e , então α = 3 e . Considerando que as afi rmações são verdadeiras, segue-se, portanto, que: 
a)α = β = δ = e3 
b)α = β = e3, mas 3 e 
c) α = 3 e, mas β = δ = e3 
d) α = β = δ = 3 e 
e) α = δ = 3 e, mas β = e3 
44Considere as inequações dadas por: f (x) = x2 − 2 x + 1≤ 0 g(x) = −2 x2 + 3 x + 2 ≥ 0. Sabendo-se que A é o conjunto solução de f (x) e B o conjunto solução de g(x) , então o conjunto Y = A∩ B é igual a: 
a) Y = {x ∈ R / -1/2
b) Y = {x ∈ R / -1/2≤x≤2} 
c) Y = {x ∈ R / x=1} 
d) Y = {x ∈ R / x≥0} 
e) Y = {x ∈ R / x≤0} 
45Em uma repartição, 3/5 do total dos funcionários são concursados, 1/3 do total dos funcionários são mulheres e as mulheres concursadas correspondem a 1/4 do total dos funcionários dessa repartição. Assim, qual entre as opções abaixo, é o valor mais próximo da porcentagem do total dos funcionários dessa repartição que são homens não concursados? 
a) 21% 
b) 19% 
c) 42% 
d) 56% 
e) 32% 
46Um projétil é lançado com um ângulo de 30º em relação a um plano horizontal. Considerando que a sua trajetória inicial pode ser aproximada por uma linha reta e que sua velocidade média, nos cinco primeiros segundos, é de 900km/h, a que altura em relação ao ponto de lançamento este projétil estará examente cinco segundos após o lançamento? 
a) 0,333 km 
b) 0,625 km 
c) 0,5 km 
d) 1,3 km 
e) 1 km 
47
Com relação ao sistema ,
x + y + z =1
2x - y    =    z +1 1
3z + 2        2x + y
onde 3 z + 2 ≠ 0 e 2 x + y ≠ 0 , pode-se, com certeza,
afi rmar que:
a) é impossível. 
b) é indeterminado. 
c) possui determinante igual a 4. 
d) possui apenas a solução trivial. 
e) é homogêneo. 
48Considere uma esfera, um cone, um cubo e uma pirâmide. A esfera mais o cubo pesam o mesmo que o cone. A esfera pesa o mesmo que o cubo mais a pirâmide. Considerando ainda que dois cones pesariam o mesmo que três pirâmides, quantos cubos pesa a esfera? 
a) 4 
b) 5 
c) 3 
d) 2 
e) 1 
49Se um polinômio f for divisível separadamente por (x ? a) e (x ? b) com a ≠ b, então f é divisível pelo produto entre (x ? a) e (x ? b). Sabendo-se que 5 e -2 são os restos da divisão de um polinômio f por (x - 1) e (x + 3), respectivamente, então o resto da divisão desse polinômio pelo produto dado por (x - 1) e (x + 3) é igual a: 
a) 13 x +7
          4        4
 b) 7 x -13
           4        4
 c)7 x +13
         4        4
 d)-13 x- 13
           4        4
 e)-13 x -7
             4       4
50Sabe-se que os pontos A,B,C, D, E, F e G são coplanares, ou seja, estão localizados no mesmo plano. Sabe-se, também, que destes sete pontos, quatro são colineares, ou seja, estão numa mesma reta. Assim, o número de retas que fi cam determinadas por estes sete pontos é igual a: 
a) 16 
b) 28 
c) 15 
d) 24 
e) 32 
51De quantas maneiras podem sentar-se três homens e três mulheres em uma mesa redonda, isto é, sem cabeceira, de modo a se ter sempre um homem entre duas mulheres e uma mulher entre dois homens? 
a) 72 
b) 36 
c) 216 
d) 720 
e) 360 
52Considere a seguinte amostra aleatória das idades em anos completos dos alunos em um curso preparatório. Com relação a essa amostra, marque a única opção correta: 29, 27, 25, 39, 29, 27, 41, 31, 25, 33, 27, 25, 25, 23, 27, 27, 32, 26, 24, 36, 32, 26, 28, 24, 28, 27, 24, 26, 30, 26, 35, 26, 28, 34, 29, 23, 28. 
a) A média e a mediana das idades são iguais a 27. 
b) A moda e a média das idades são iguais a 27. 
c) A mediana das idades é 27 e a média é 26,08. 
d) A média das idades é 27 e o desvio-padrão é 1,074. 
e) A moda e a mediana das idades são iguais a 27. 
53O número de petroleiros que chegam a uma refi naria ocorre segundo uma distribuição de Poisson, com média de dois petroleiros por dia. Desse modo, a probabilidade de a refi naria receber no máximo três petroleiros em dois dias é igual a: 
a) 32  e^-4
          73
 
 b) 3 e^4
          71
c) 71  e^-4   
          3
 d) 71  e^-2  
           3
 e) 32 e^-2 
           3
54Em um experimento binomial com três provas, a probabilidade de ocorrerem dois sucessos é doze vezes a probabilidade de ocorrerem três sucessos. Desse modo, as probabilidades de sucesso e fracasso são, em percentuais, respectivamente, iguais a: 
a) 80 % e 20 % 
b) 30 % e 70 % 
c) 60 % e 40 % 
d) 20 % e 80 % 
e) 25 % e 75 % 
55A função densidade de probabilidade de uma variável aleatória contínua x é dada por: 

f(x)={3x2,    se -1≤ x ≤ 0   .
           0,    caso contrário
Para esta função, a média de x, também denominada
expectância de x e denotada por E(x) é igual a:
a) 
           3 
 b) 
           4
 c)  -3
            4
 d) -3x
           4
 e)  -4 x
            3
56 A tabela mostra a distribuição de frequências relativas
populacionais (f’) de uma variável X:
         X    f '
     – 2    6a
        1    1a
        2    3a
Sabendo que “a” é um número real, então a média e a
variância de X são, respectivamente:
 a) μx = -0,5 e σx = 3, 45
b) μx = 0,5 e σx = -3, 45
c) μx = 0 e σx = 1
d) μx = -0,5 e σx = 3,7
c) μx = 0,5 e σx = 3,7
57No sistema de juros compostos um capital PV aplicado durante um ano à taxa de 10 % ao ano com capitalização semestral resulta no valor fi nal FV. Por outro lado, o mesmo capital PV, aplicado durante um trimestre à taxa de it% ao trimestre resultará no mesmo valor fi nal FV, se a taxa de aplicação trimestral for igual a: 
a) 26,25 % 
b) 40 % 
c) 13,12 % 
d) 10,25 % 
e) 20 % 
58Um corredor está treinando diariamente para correr a maratona em uma competição, sendo que a cada domingo ele corre a distância da maratona em treinamento e assim observou que, a cada domingo, o seu tempo diminui exatamente 10% em relação ao tempo do domingo anterior. Dado que no primeiro domingo imediatamente antes do início do treinamento, ele fez o percurso em 4 horas e 30 minutos e, no último domingo de treinamento, ele correu a distância da maratona em 3 horas, 16 minutos e 49,8 segundos, por quantas semanas ele treinou? 
a) 1 
b) 5 
c) 2 
d) 4 
e) 3 
59Assinale a opção falsa. 
a) Se, durante a vacatio legis, vier a norma a ser corrigida em seu texto, que contém erros substanciais, suscetíveis de modifi car parcial ou totalmente o seu sentido, ensejando nova publicação, o prazo nela mencionado para sua entrada em vigor ou, não o havendo, os prazos de 45 dias e 3 meses começam a correr da nova publicação. 
b) O estatuto pessoal, no Brasil, baseia-se na lei do domicílio, que é o elemento de conexão indicativo da lei competente para reger confl itos de lei no espaço concernentes aos direitos de família. 
c) O costume praeter legem, previsto no art. 4o da Lei de Introdução ao Código Civil, por revestir-se de caráter supletivo, supre a lei nos casos omissos. 
d) Revogar é tornar sem efeito uma norma, retirando sua obrigatoriedade no todo, caso em que se tem a derrogação, ou em parte, hipótese em que se confi gura a ab-rogação. 
e) Para a integração jurídica, em caso de lacuna, o juiz poderá fazer uso da analogia, do costume e dos princípios gerais de direito. 
60Se uma pessoa, que participava de operações bélicas, não for encontrada até dois anos após o término da guerra, confi gurada está a: 
a) declaração judicial de morte presumida, sem decretação de ausência. 
b) comoriência. 
c) morte civil. 
d) morte presumida pela declaração judicial de ausência. 
e) morte real. 
61Na criação de fundação há duas fases: 
a) a do ato constitutivo, que deve ser escrito, podendo revestir-se da forma particular, e a do registro público. 
b) a do ato constitutivo, que deve ser escrito, pois requer instrumento particular ou testamento, e a do assento no registro competente. 
c) a do ato constitutivo, que deve ser escrito, e a da aprovação do Poder Executivo Federal. 
d) a da elaboração do estatuto por ato inter vivos, (instrumento público ou particular), sem necessidade de conter a dotação especial, e a do registro. 
e) a do ato constitutivo, que só pode dar-se por meio de escritura pública ou testamento, e a do registro. 
62?A? adquire de ?B? o lote ?X? do Recanto Azul, ignorando que lei municipal proibia loteamento naquela localidade. Tal compra e venda poderá ser anulada, por ter havido erro: 
a) sobre a natureza do ato negocial. 
b) substancial sobre a qualidade essencial do objeto. 
c) de direito. 
d) por falso motivo. 
e) sobre o objeto principal da declaração. 
63A doação de um apartamento a João, jogador de golfe, se ele tiver bom desempenho no PGA Tour, circuito anual, com cerca de quarenta e cinco torneios masculinos de golfe, é negócio jurídico, que contém condição: 
a) simplesmente potestativa. 
b) puramente potestativa. 
c) ilícita. 
d) perplexa. 
e) resolutiva. 
64Assinale a opção correta. 
a) A pendência de ação de evicção não é causa suspensiva da prescrição. 
b) As causas impeditivas da prescrição são as circunstâncias que impedem que seu curso inicie, por estarem fundadas no status da pessoa individual ou familiar, atendendo razões de confi ança, parentesco, amizade e motivos de ordem moral. 
c) A prescrição iniciada contra uma pessoa não continua a correr contra o seu sucessor a título universal ou singular. 
d) As partes podem aumentar ou reduzir prazo prescricional. 
e) A incapacidade absoluta não impede a prescrição. 
65A nulidade absoluta do negócio jurídico 
a) somente poderá ser alegada pelos prejudicados, não podendo ser decretada de ofício pelo juiz. 
b) só aproveitará à parte que a alegou, com exceção de indivisibilidade ou solidariedade. 
c) poderá ser arguída por qualquer interessado, pelo Ministério Público, quando lhe couber intervir. 
d) poderá ser suprida pelo juiz e suscetível de confi rmação e de convalidação pelo decurso do tempo. 
e) será decretada se ele for praticado por pessoa relativamente incapaz sem a devida assistência de seus legítimos representantes legais. 
66Os seguintes atos do empregador: medida destinada à exclusão do empregado de sua atividade profi ssional, atacando, injustifi cadamente, seu rendimento pessoal; manipulação da reputação pessoal e profi ssional do empregado, mediante rumores e ridicularização; abuso do poder com atitudes de menosprezo e controle desmedido do desempenho do empregado: 
a) minam a autoestima e a dignidade do trabalhador, destruindo sua capacidade de resistência, levando-o a pedir dispensa do emprego e possibilitam apenas indenização por dano patrimonial. 
b) criam uma situação vexatória de forma continuada, incutindo no empregado sentimento de incapacidade profi ssional, dando azo tão somente ao pedido de demissão e percepção do salário. 
c) geram constrangimento na relação trabalhista por desrespeitarem o lesado em sua intimidade, honra e nome, mas não responsabilizam civilmente o empregador, visto que não acarretam no empregado nenhuma desestabilização emocional. 
d) constituem assédio moral suscetível de gerar apenas o direito de reclamar, judicialmente, as verbas resultantes de resilição contratual indireta. 
e) confi guram assédio moral no trabalho, fazendo pressão para que o obreiro lesado se demita, possibilitando que reclame, em juízo, não só as verbas oriundas de resilição contratual, mas também indenização por dano moral e patrimonial, pois geram responsabilidade civil do empregador, visto que sua conduta trouxe humilhação no ambiente laborativo e interferiu na vida do assediado, comprometendo sua saúde física e mental. 
67Com relação à aplicação da lei penal, analise o caso abaixo e o enquadre na teoria do crime prevista no Código Penal Brasileiro, assinalando a assertiva correta. Carlos atira em João com a intenção de matá-lo. Entretanto, a bala passa de raspão no braço de João. Este é socorrido e levado para o hospital. Tragicamente, o hospital é incendiado por Abelardo que deseja matar todos os pacientes do hospital e João morre carbonizado. 
a) Carlos deverá ser denunciado por tentativa de homicídio. 
b) Abelardo não pode ser denunciado pelo homicídio de João. 
c) Abelardo não cometeu crime algum em relação a João. 
d) Carlos deverá ser denunciado por homicídio. 
e) Carlos e Abelardo deverão ser denunciados em concurso de agentes como co-autores do homicídio de João. 
68Paulo, dirigente do sindicato dos metalúrgicos de São Bernardo, constrange Márcia, metalúrgica não fi liada, a participar do sindicato dos metalúrgicos, ameaçando-a de ser demitida caso não se associe imediatamente. Tal ameaça foi presenciada por policial que se encontrava casualmente ao lado de Márcia. À luz do Código Penal, julgue os itens abaixo assinalando o correto. 
a) Márcia não tem direito de se opor à fi liação, desse modo a conduta de Paulo é lícita. 
b) Paulo cometeu o crime de atentado contra a liberdade de trabalho. 
c) Paulo cometeu o crime de atentado contra a liberdade de associação. 
d) Caso Paulo seja preso em fl agrante, este deverá ser preso junto com os outros detentos até que seja paga fi ança ou decretada a sua liberdade provisória. 
e) Paulo estará sujeito a advertência administrativa, não tendo cometido nenhum delito. 
69Fátima retém a contribuição social dos seus empregados Celso e Gabriel a título de envio posterior dos referidos valores ao INSS. Entretanto, deixa de repassar à Previdência Social as contribuições recolhidas dos contribuintes no prazo legal. Sobre a conduta de Fátima, é possível afi rmar que: 
a) a conduta é crime previsto no Código Penal Brasileiro. 
b) há crime contra a Previdência Social sem que haja apenamento previsto em lei. 
c) não é possível a extinção da punibilidade, se ela confessar e efetuar o pagamento antes do início da ação fi scal. 
d) a sua conduta só está sujeita ao pagamento de multa administrativa. 
e) a conduta é crime previsto na legislação extravagante. 
70Com relação ao disposto na Lei dos Juizados Especiais Criminais (Lei n. 9099/95), é correto afi rmar que: 
a) essa lei aplica-se a todos os tipos de crimes cometidos após Janeiro de 1995. 
b) o processo perante o Juizado Especial objetiva, sempre que possível, a reparação dos danos sofridos pela vítima. 
c) essa legislação tem aplicação só no âmbito da Justiça Estadual. 
d) o instituto da transação penal pode ser concedido pelo Juiz sem a anuência do Ministério Público. 
e) nela está prevista a abolitio criminis dos delitos de menor potencial ofensivo. 
71À luz da aplicação da lei penal, julgue as afi rmações abaixo relativas ao fato de Marcos, funcionário público concursado, ao chegar na sua nova repartição, pegar computador da sua sala de trabalho e levar para casa junto com a impressora e resmas de papel em uma sacola grande com o fi m de usá-los em casa para fi ns recreativos: I. Na hipótese, Marcos comete crime contra a Administração Pública. II. Marcos comete crime contra a Administração da Justiça. III. Marcos comete o crime de peculato-furto, previsto no § 1º do art. 312 do Código Penal Brasileiro, pois se valeu da facilidade que proporciona a qualidade de funcionário. IV. Marcos não cometeria o crime de peculato, descrito no enunciado do problema, se o entregasse para pessoa da sua família utilizar, pois o peculato caracteriza-se pelo proveito próprio dado ao bem. 
a) Todas estão incorretas. 
b) I e III estão corretas. 
c) I e IV estão corretas. 
d) Somente I está correta. 
e) II e IV estão corretas. 
72Temístocles, advogado e funcionário público com poder de gestão no fi sco, patrocina cliente que deve valor ao fi sco, solicitando na repartição, em janeiro de 2009, que o valor devido deixe de ser cobrado para que o débito seja prescrito. Tal conduta é denunciada pelo Ministério Público e enviada ao Poder Judiciário. Antes do recebimento da denúncia pelo juiz, Temístocles paga o tributo devido e seus acréscimos. Com base nessa informação e na legislação especial penal, é correto afi rmar que houve: 
a) abolitio criminis. 
b) legítima defesa da honra. 
c) nova legislação mais favorável ao agente. 
d) circunstância atenuante. 
e) causa de extinção de punibilidade. 
73A respeito do empresário individual no âmbito do direito comercial, marque a opção correta. 
a) O empresário individual atua sob a forma de pessoa jurídica. 
b) Da inscrição do empresário individual, constam o objeto e a sede da empresa. 
c) O analfabeto não pode registrar-se como empresário individual. 
d) O empresário, cuja atividade principal seja a rural, não pode registrar-se no Registro Público de Empresas. 
e) O empresário individual registra uma razão social no Registro Público de Empresas. 
74Sobre a transformação, assinale a opção incorreta. 
a) A passagem de uma companhia fechada para uma aberta constitui transformação societária. 
b) O ato de transformação independe da prévia dissolução ou baixa da forma empresarial originária. 
c) Na hipótese de concentração de todas as cotas da sociedade limitada sob titularidade de um único sócio, este pode requerer ao Registro Público de Empresas a transformação do registro da sociedade para empresário individual. 
d) Admite-se a transformação de uma sociedade em nome coletivo para uma sociedade limitada. 
e) Caso venha a admitir sócios, o empresário individual poderá solicitar ao Registro Público de Empresas a transformação de seu registro de empresário para resgistro de sociedade empresária. 
75Sobre as sociedades, marque a opção correta. 
a) Os sócios podem contribuir com serviços para realização de suas cotas na sociedade limitada. 
b) A sociedade em conta de participação é uma pessoa jurídica. 
c) As companhias abertas constituem-se mediante o arquivamento dos seus atos constitutivos na Comissão de Valores Mobiliários ? CVM. 
d) A sociedade limitada opera sob fi rma ou denominação social. 
e) A sociedade de economia mista é uma sociedade limitada, com o capital dividido em cotas. 
76Assinale a opção abaixo que contém o valor mobiliário que confere ao respectivo titular direito de crédito eventual, consistente na participação nos lucros anuais da sociedade. 
a) Debêntures. 
b) Ações. 
c) Bônus de subscrição. 
d) Partes benefi ciárias. 
e) Commercial paper. 
77Assinale abaixo o crédito com maior prioridade na falência. 
a) Créditos com garantia real. 
b) Créditos fi scais, excetuadas as multas tributárias. 
c) Créditos com privilégio geral. 
d) Créditos quirografários. 
e) Créditos derivados da legislação trabalhista, nos limites legais. 
78Sobre a nota promissória, o cheque e a duplicata, marque a afi rmativa correta. 
a) À exceção do cheque, a duplicata e a nota promissória constituem títulos executivos. 
b) A nota promissória, o cheque e a duplicata são títulos de crédito impróprios. 
c) O cheque e a duplicata são ordens de pagamento, e a nota promissória é uma promessa de pagamento. 
d) A nota promissória é um título causal. 
e) Admite-se o endosso parcial do cheque. 
79FUNRIO - 2009 - MPOG - Analista Administrativo A única opção em que todas as palavras contêm hiato é
a) aguardente - historiador - impõem - realidade.
b) desmiolado - incoerente - proibido - seriedade.
c) açaí - alaúde - caraminguás - destruímos.
d) lambari - minhoca - numeroso - polidez.
e) enxaguei - paraguaio - piauisense - saguão.
80CESGRANRIO - 2011 - Petrobrás - Administrador Júnior Em qual dos pares de frases abaixo o a destacado deve apresentar acento grave indicativo da crase?
a) Sempre que possível não trabalhava a noite. / Não se referia a pessoas que não participaram do seminário.
b) Não conte a ninguém que receberei um aumento salarial. / Sua curiosidade aumentava a medida que lia o relatório.
c) Após o julgamento, ficaram frente a frente com o acusado. / Seu comportamento descontrolado levou-o a uma situação irremediável.
d) O auditório IV fica, no segundo andar, a esquerda. / O bom funcionário vive a espera de uma promoção.
e) Aja com cautela porque nem todos são iguais a você. / Por recomendação do médico da empresa, caminhava da quadra dois a dez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES POR E-MAIL