quinta-feira, 18 de abril de 2013

Justiça solicita compra de aparelho para bebê que mora em hospital Por causa de uma doença, ele permanece internado desde que nasceu. Prefeitura de Poços de Caldas já abriu processo de licitação para aparelho.



O drama vivido pela família do bebê Michael Ryan Znidareis, que completou um ano no último domingo e vive no hospital Santa Casa de Poços de Caldas (MG) comoveu muitos moradores da cidade, internautas e já rendeu pelo menos R$ 20 mil em doações. A novidade agora é que a Justiça notificou o município e o Estado para que arquem com a compra do ventilador mecânico que a criança precisa e que custa R$ 50 mil e com o que for necessário para garantir os cuidados com a saúde do menino. O pedido foi feito pela Defensoria Pública.

Segundo a Prefeitura de Poços de Caldas, o aparelho necessário para o bebê já está em processo de licitação e os outros itens necessários para o tratamento do bebê em casa estão garantidos. Ainda segundo a prefeitura, não há previsão de chegada do aparelho, já que o município depende do andamento do processo de licitação. Enquanto a locação não acontece, Michael vai permanecer internado na Santa Casa.

“Nós pedimos para que disponibilizem todos os cuidados com ele, já que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) estabelece isso. A criança precisa de todo atendimento na área de saúde, isso é prioridade absoluta”, destacou o defensor Adriano Magno.
Menino comemorou 1 ano dentro de hospital. (Foto: Reprodução EPTV)

O garoto nasceu prematuro e sofre de uma doença que afeta os músculos, com isso, depende de um aparelho para respirar, além de vários outros cuidados para se alimentar. Apesar disso, se desenvolve bem e já recebeu alta hospitalar, mas não pode ir para casa, já que precisa do aparelho respiratório e os pais não têm condições para comprá-lo, mas a expectativa da família de ver o pequeno Michael em casa é grande.
saiba mais

Segundo Ida de Cássia de Carvalho Mendes, enfermeira responsável pelo Programa de Oxigênio e Terapia Domiciliar da Secretaria Municipal de Saúde a prefeitura está fazendo o necessário para garantir o bem estar da criança. “O município vai alugar esse aparelho e pagar o aluguel pelo tempo que for necessário para o garoto”, explicou.

De acordo com a avó dele, Silvelena Aparecida da Silva o dinheiro arrecadado com as doações será utilizado para a manutenção dos aparelhos e gastos de saúde em geral, já que ele precisa de remédios e atendimentos especiais. “Nós agradecemos muito as pessoas que nos ajudaram e enviaram doações” , disse.




http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2013/04/justica-pede-compra-de-aparelho-para-bebe-que-mora.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES POR E-MAIL